Abrin 2018 assegura mais crescimento para o mercado de brinquedos
Negócios realizados na 35ª edição da feira devem representar quase 30% dos negócios projetados pelos fabricantes para o ano, que deve encerrar com faturamento 7% maior - algo em torno de R$ 6,8 bilhões

Estandes cheios, mais de 15 mil visitantes e muitos negócios realizados marcaram a 35ª edição da feira, que apresentou mais de 1.000 lançamentos para abastecer o varejo e encantar as crianças nos próximos meses. A ABRIN é o principal encontro anual de negócios e relacionamento de um setor que cresceu de forma contínua nos últimos dez anos: em 2017, a indústria brasileira de brinquedos faturou R$ 6,391 bilhões, 6,2% a mais que no ano anterior.
"A criança é prioridade na família brasileira. Nós não vendemos só brinquedos, vendemos fantasia, sonhos, e ajudamos a formar as novas gerações. É por isso que vamos continuar crescendo", afirma Synésio Batista da Costa, presidente da ABRINQ – Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos. "A expectativa para 2018 é de um faturamento 7% maior e a recém-encerrada edição da ABRIN comprovou esta estimativa."

O bom momento do setor ficou evidenciado na ABRIN 2018, encerrada no dia 8 de março no Expo Center Norte, em São Paulo, com a presença de mais de 15 mil visitantes
Synésio Batista da Costa (centro), presidente da ABRINQ e os diretores da entidade durante o corte da fita inaugural da 35a edição da feira de brinquedos

A última década representou para o setor quadro de seguido crescimento. Estatística da ABRINQ registra faturamento de R$ 6,391 bilhões em 2017, crescimento de 6,2% em relação ao ano anterior, que foi de R$ 6.018 bilhões. Os anos de 2014, 2015 e 2016 também foram períodos de significativo crescimento.
Em número de empregos diretos e indiretos gerados, o ano fechou favoravelmente ao setor, que teve, em 2017, 33.791 postos contra 32.681 no ano de 2016, com 406 fábricas no país.
Entre os desafios da indústria para alcançar 70% do mercado nacional até 2021, a ABRINQ enumera a alteração no modelo de defesa comercial, estímulos na proteção dos trabalhadores nas fábricas da Ásia, criação de empregos no Brasil, combate ao subfaturamento nas importações e à concorrência desleal.
Segundo Synésio, junto à sociedade também é necessário "lembrar às famílias a importância de seus filhos brincarem, valorizando o ato de brincar".

Público lotou os corredores da feira durante o evento em buscas de oportunidades de negócios
Hall de entrada do Expo Center Norte, foi um ponto de foto do evento com o cenário de personagens licenciados

Mais negócios
Pelo segundo ano, a ABRIN realizou as Rodadas de Negócios, um conjunto de reuniões pré-agendadas entre compradores especialmente selecionados pela organização e expositores que oferecem produtos do interesse desses compradores.
As 171 reuniões realizadas durante dois dias entre 16 compradores do Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo (capital e região metropolitana) e as empresas expositoras, renderam negócios estimados em R$ 5,88 milhões para os próximos 12 meses.
Carolina Santina dos Santos, representante da Tese Brinquedos, que visitou pela primeira vez a ABRIN e participou das rodadas de negócios com perspectivas de fechar negócios com novos fornecedores e ampliar portfólio da empresa.
Em uma manhã de reuniões, três negócios são fechados com expositores da ABRIN 2018, esse foi o balanço da participação na rodada de negócios na ABRIN, que surpreendem positivamente representantes da Toy Boy, do Rio de Janeiro.
Quando foi convidado para participar das rodadas de negócios na ABRIN, Julio Ezagui, representante da rede Toy Boy, com 14 lojas de brinquedos no Estado do Rio de Janeiro resolveu arriscar.
Rosangela dos Santos, representante da rede de supermercados Irmãos Muffato, com 54 lojas entre os Estados do Paraná e São Paulo, esteve com dois dias de reuniões pré-agendadas. Ela define a participação nas rodadas de negócios da ABRIN 2018 como "muito válidas do ponto de vista comercial, sendo uma excelente oportunidade tanto para estreitar o relacionamento com a indústria, como iniciar parcerias com novos fornecedores".
O modelo de reuniões pré-agendadas com expositores da ABRIN 2018 foi aprovado pela Real Brinquedos, de Mato Grosso, que estima firmar novas parcerias e negócios.

O ABRIN Talks ofereceu 15 horas de conteúdo gratuito para os visitantes, oferecido por especialistas
Youtubers mirins presentes foram credenciadas como "Mídia Social" e estiveram presente em grande número na exposição de brinquedos

Após cinco reuniões consecutivas em uma única manhã, Rafael Rocha, representante da Real Brinquedos, destaca as vantagens de entrar em contato com fornecedores que talvez ela não visitaria no estande, dadas as dimensões da feira e o pouco tempo disponível.

Julio Ezagui, lojista da Toy Boy foi um dos convidados a participar da Rodada de negócios e não se decepcionou

A ABRIN abriu oportunidade também para pequenos fabricantes, que puderam participar da feira por meio de projetos especiais de estandes, com tamanho entre 9 e 20 metros e montagem padronizada. O formato ofereceu um ótimo retorno do investimento para expositores que vieram para conhecer a feira ou ganhar corpo para retornar com estandes maiores.
Realizada pelo terceiro ano, a iniciativa vem atraindo um número maior de empresas a cada edição: o número de participantes cresceu de 6, em 2017, para 16 neste ano, sendo nove deles estreantes.

Conhecimento
Além dos negócios, a ABRIN colabora para o desenvolvimento do mercado de brinquedos por meio da transferência de conhecimento. O ABRIN Talks ofereceu 15 horas de conteúdo gratuito para os visitantes, oferecido por especialistas das áreas de inovação, negócios, gestão, marketing, licenciamento, consumo e outros temas relevantes para a atualização do varejo.

Convergência digital e a publicação impressa são destaques da Revista Brincar no evento
Os lançamentos de brinquedos foram o principal destaque da publicação, que está em seu 15º Ano de publicação, com ênfase ao processo de convergência digital, como acredita Eduardo Santos, diretor de Redação, "nosso principal objetivo é continuar mostrando o brinquedo como notícia, seja ele na plataforma impressa ou digital, não importa o meio, mas a que essas informações cheguem no público trade, que é o foco da nossa revista."
  O diretor de Redação Eduardo Santos e Eduarda S. Araújo (gerente administrativa), diante do estande da Revista Brincar

Veja Também:
- Baby Brink - Rosita apostam forte nas linhas licenciadas
- BS Toys aposta na interatividade de games nos brinquedos
- Sid-Nyl aposta alto nos licenciados Turma da Mônica e bonecas "realistas"
- Lua de Cristal lança kits de fantasias com peitorais, guerreiros e profissões
- Latoy apresenta novos personagens em latex da linha da Bubu e as Corujinhas
- Usual Brinquedos tem 30 lançamentos na Abrin-2018
- Nig destaca start antecipado nas vendas e bons lançamentos
- Adijomar Brinquedos estreia no mercado de licenciados durante a feira
- Feira de brinquedos vive dias de intensa movimentação nos corredores do Expo Center Norte
- Rodadas de Negócios da Abrin propiciaram perspectivas de fechar negócios com novos fornecedores
- Agenda de palestras ABRIN TALKS foi atração no 3º dia da feira
- Intensa movimentação de visitantes marca o 2º dia da feira Abrin
- Com lançamento de 1.100 brinquedos, já começou em São Paulo a feira Abrin-2018

 


 

 
1997-2018 Editora Quatro Estações - Todos os Direitos Reservados